Bipolaridade

Publicado em

Sim, essa é uma palavra que está muuuuito na moda hoje em dia.
Todas as garotas que eu conheço (menos a Marina), já disseram que são bipolares.
Aí, você se pergunta… O que é ser Bipolar.

ATENÇÃO: AQUI EU SÓ VOU EXPLICAR… NÃO SOU MÉDICA, OK!

Transtorno Bipolar ou Distúrbio Bipolar é uma forma de transtornos de humor caracterizado pela variação extrema do humor entre uma fase maníaca ou hipomaníaca, que são estágios diferentes pela gradação dos seus sintomas, hiperatividade física e mental, e uma fase de depressão, inibição, lentidão para conceber e realizar ideias, e ansiedade ou tristeza. Juntos estes sintomas são comumente conhecidos como depressão maníaca.

A depressão maníaca foi inicialmente descrita em fins do século XIX pelo psiquiatra Emil Kraepelin, que publicou seu conhecimento da doença em seu Textbook of Psychiatry. Existem várias variações do distúrbio bipolar:
TIPO I: Predomínio da fase maniaca com depressão mais leve (distimia).
TIPO II: Predomínio da fase depressiva com mania mais leve (hipomania).
MISTA: Quando os episódios possuem várias características tanto de mania quanto de depressão simultaneamente.
CICLOS RÁPIDOS: Quando os episódios/variações humor duram menos de uma semana.
CICLOTIMIA: Os sintomas são persistentes por pelo menos dois anos, períodos em que sintomas de hipomania são leves e depressão ou distimia não são tão profundos para ser qualificados como Depressão maior.

♦ é uma doença caracterizada por episódios repetidos, ou alternados, de mania e depressão. Uma pessoa com transtorno bipolar está sujeita a episódios de extrema alegria, euforia e humor excessivamente elevado (mania), e também a episódios de humor muito baixo e desespero (depressão). Entre os episódios, é comum que passe por períodos de normalidade ♦

Deve-se ter em conta que este distúrbio não consiste apenas de meros “altos e baixos”. Altos e baixos são experimentados por praticamente qualquer pessoa, e não constituem um distúrbio. As mudanças de humor do distúrbio bipolar são mais extremas e mais duradouras que aquelas experimentadas pelas demais pessoas. Quando tanto a depressão quanto a mania são mais leves mas mais duradouras o transtorno passa a ser classificadas como ciclotimia.
O doente de distúrbio bipolar era também comumente chamado de “maníaco-depressivo”, entretanto, este uso não é um termo usado atualmente entre os psiquiatras, que padronizaram o uso de Kraepelin do termo depressão maníaca para descrever o espectro bipolar como um todo, que inclui tanto o distúrbio bipolar como a depressão; eles agora utilizam distúrbio bipolar para descrever a forma bipolar da depressão maníaca.
A natureza e duração dos episódios variam grandemente de uma pessoa para outra, tanto em intensidade quanto em duração. No caso grave, pode haver risco pessoal e material.
• O paciente com bipolaridade pode chegar ao extremo da depressão ao tentar suicídio e, no outro extremo, a euforia de tentar escrever um livro num só dia, por exemplo. Equivocada é a ideia de que a bipolaridade seria estar hiper contente pela manhã, triste à noite e com um sentimento médio à tarde. Tal ideia não traduz a bipolaridade. Na verdade a bipolaridade pode vir a se manifestar nos dois pólos da doença: depressão e mania. Hoje há remédios de última geração que controlam com sucesso qualquer alteração de humor para esses dois pólos da doença.

♣ Critérios Diagnósticos [Sintomas]
• Mania: três ou mais dos seguintes sintomas persistirem por pelo menos uma semana
1.
Auto-estima inflada ou sentimento de grandiosidade.

2. Necessidade de sono diminuída (por ex., sente-se repousado depois de apenas 3-4 horas de sono).
3. Mais eloquente do que o habitual ou pressão por falar.
4. Fuga de ideias ou experiência subjetiva de que os pensamentos estão muito acelerados
5. Distratibilidade (isto é, a atenção é desviada com excessiva facilidade para estímulos externos insignificantes ou irrelevantes)
6. Aumento da atividade dirigida a objetivos (socialmente ou na escola) ou agitação psicomotora
7. Envolvimento excessivo em atividades prazerosas com um alto potencial para consequências dolorosas (por ex., envolvimento em surtos incontidos de compras ou investimentos financeiros tolos)

• Depressão:

Deve conter 5 ou mais sintomas por duas semanas ou mais, incluindo estado deprimido ou anedonia[15]:

1. Estado deprimido: sentir-se deprimido a maior parte do tempo;
2. Anedonia: interesse diminuído ou perda de prazer para realizar as atividades de rotina;
3. Sensação de inutilidade ou culpa excessiva;
4. Dificuldade de concentração: habilidade frequentemente diminuída para pensar e concentrar-se;
5. Fadiga ou perda de energia;
6. Distúrbios do sono: insônia ou hipersônia praticamente diárias;
7. Problemas psicomotores: agitação ou retardo psicomotor;
8. Perda ou ganho significativo de peso, na ausência de regime alimentar;
9. Ideias recorrentes de morte ou suicídio.

Sintomas da depressão:
O indivíduo deprimido em geral se sente abatido, quieto e triste. Pode dormir muito, como uma fuga do convívio, reclamar de cansaço em tarefas simples como escovar os dentes, apresentar traços de baixa auto-estima e de sentimentos de inferioridade. Demonstra pouco interesse pelos acontecimentos e coisas e pode se isolar. O indivíduo pode se sentir, nesta fase, culpado por erros do passado, e fracassos em sua vida e de seus familiares. Pode haver irritabilidade, lamentos, e auto-recriminação.
É comum nesta fase pensamentos suicidas, uma vez que o indivíduo se sente mal em sua vida e sem energia para mudá-la. A consequencia mais grave de uma depressão pode ser a concretização do suicídio.

Sintomas de Euforia (Manias):
Na fase eufórica o indivíduo pode apresentar sentimentos de grandiosidade, poderes além dos que possui e grande entusiasmo. O indivíduo passa a dormir pouco, tornar-se agitado.

Pode falar muito, ter muitas ideias ao mesmo tempo, sentindo os pensamentos bem mais acelerados, formando linhas de raciocínio difíceis de serem compreendidas por outras pessoas.
Também é comum a irritabilidade, que associada com a impulsividade, pode levar o indivíduo a se envolver em mais brigas.
Nesta fase é comum os indivíduos se endividarem ou perderem muito dinheiro, comprometendo até bens de família. Durante os delírios de grandeza os gastos são muito acima do que sua realidade permitiria. Devido ao grande otimismo, é possível que o indivíduo empreste dinheiro a pessoas a quem mal conhece, e que podem estar aproveitando-se da situação.
São comuns manias como perseguição, realização de sonhos (reformas, viagens, compras) que a primeira vista podem até parecer normais.

Então, principalmente para meninas que tem tumblr, saibam bem antes das coisas que você falam no tumblr. Você está falando que tem uma doença grave e que fazem familias sofrerem.

Espero que eu tenha passado um pouco de cultura pra vocês! [isso é uma coisa importante a se saber]
Beijinhus e até a próxima.

By: @LaylaWriter
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: